sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Preconceito Religioso





O preconceito religioso é uma das formas mais antigas de preconceito existentes, e está presente em quase todas as partes do mundo.Provavelmente teve seu início antes mesmo do nascimento de Jesus Cristo a dois mil anos atrás, pois desde as primeiras tribos humanas já exista uma espécie de discriminação das pessoas em relação a crença das outras, esse preconceito foi sendo passado de pai para filho até o século XXI.

Nos tempos de hoje, a questão religiosa é a principal fonte de conflitos entre os povos. Um grande exemplo são territórios em conflito como Iraque, Afeganistão, Irlanda do Norte, Iugoslávia, dentre outros. Um episódio bastante marcante em relação as guerras religiosas ocorreu na Irlanda do Norte no domingo de 30 de janeiro de 1972 (data que ficou conhecida como “domingo sangrento”) onde dezenas de jovens católicos foram mortos na cidade de Londonderry. Esse fato foi narrado por uma musica da Banda U2, chamada “Sunday Blood Sunday”(Domingo sangrento domingo).Na Irlanda do Norte, os católicos chegam a batem em filhos de protestantes e protestantes a apedrejar filhos de católicos. No oriente médio é muito presente o preconceito religioso e tem como local de destaque é a região da Palestina, terroristas atacam prédios públicos, escolas, e outros locais em busca de igualdade, liberdade e direitos, que muitas vezes são negados perante as diferenças religiosas entre as populações desses territórios.

Por mais que as chamadas “guerras santas” sejam uma das primeiras coisas que vem a cabeça quando se fala em conflitos religiosos, deve ser levado em conta que o preconceito para com pessoas de outras religiões, é muitas vezes herdado dos pais, que por meio de comentários e até mesmo piadas acabam incentivando as crianças que por ainda não terem uma opinião formada assimilam a idéia de descriminação dos pais

No Brasil o principal exemplo do preconceito religioso são entre católicos e evangélicos que alem de não “aceitar” as religiões alheias tentam induzir as pessoas a mudar de opinião a por meio de criticas.Mas também o preconceito se dá,no Brasil, com as outras religiões, devido a grande variedade étnica que possui o país tem diversas religiões,doutrinas e rituais diferentes dentre elas o Candomblé, o Judaísmo, Umbanda, Espiritismo, Adventistas, etc.

Para combater o preconceito religioso, não bastam apenas discursos revolucionários de respeito ao próximo, é preciso incentivar a inclusão social, e evitar que as crianças presenciem formas de descriminação e comentários maldosos sobre religiões diferentes, vindos de pais, parentes, TV, etc., não se deve criticar ou tentar comparar outras religiões, pois esse é um dos principais motivos de conflitos (pessoas tentam convencer as outras que sua religião é correta e a do outro é errada.).Ou seja a melhor forma de combate ao preconceito religioso é o respeito mutuo para com as religiões em geral. Segundo o xeque Ali Mohamad Abdoumi, presidente da Assembléia Mundial da Juventude Islâmica na América Latina e defensor do diálogo entre as lideranças religiosas, a solução contra o preconceito é o conhecimento: "Através do diálogo conseguiremos chegar ao conhecimento sobre o outro e, assim, ao respeito mútuo – esse é o remédio para a discriminação".

Os principais conflitos religiosos são:

Católicos e Protestantes – Brasil

Judeus e Mulçumanos – Israel

Católicos e Protestantes - Irlanda do Norte

Por Lucas Monteiro.

Nenhum comentário: